Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


.


Vergonha de nós

por *Márcia S.*, em 01.09.15

Quem nunca? Tive momentos que me apetecia andar tapada dos pés até à cabeça só para que ninguém me visse. Era mais fácil ninguém ver o que eu não gostava, mas tinha de mostrar. Passei por aquela fase de ter tanta vergonha que me odiava. Não me conseguia olhar ao espelho, não conseguia olhar ninguém nos olhos. Fragilidades e mais fragilidades, fantasmas e acreditar no que diziam os outros. Anulei-me, perdi-me, odiei-me, desejei tudo de mau.

Não sei como se deu o clique na minha cabeça, mas deu. Quando, o ano passado, a minha vida começou a dar a volta de 180 graus estava decidida a alterar todos os pensamentos negativos sobre mim. Não sabia como, muito menos porquê. Alguma coisa me puxou para um espelho. O terror do espelho. A primeira vez que olhava A SÉRIO para a minha cara. Não aguentei as lágrimas e tive de parar o desafio ao fim de alguns segundos (o porquê fica para mais tarde).
Mais tarde, no mesmo dia, (não sou de desistir assim tão rápido) voltei ao desafio. Passei de poucos segundos a pequenos minutos. As coisas começaram a fazer sentido na minha cabeça. Tudo fazia sentido agora. Os porquês, a vergonha de mim, tudo.

Passei a fase de odiar-me a amar-me mais e mais a cada dia que passa. Não sou egocêntrica, nada disso. Mas precisava tanto de me concentrar só em mim, de deixar o mundo para trás que... fiquei a adorar a sensação de gostar de mim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

.



6 comentários

Imagem de perfil

Andy Bloig a 01.09.2015

Afinal já conhecias o truque do espelho... e eu a tentar ensinar a missa à freira...
Imagem de perfil

*Márcia S.* a 01.09.2015

Eu disse que sabia.
E resulta muito bem.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens