Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

.


Relação com chefes/patrões

por *Márcia S.*, em 29.09.19

O mundo do trabalho tem muito que se lhe diga, não só relativamente ao trabalho em si ou aos colegas de empresa, mas também com os nossos chefes/patrões. Posso dizer que já tive muita sorte como muito azar no que toca a bons e mais chefes. Já tive superiores que eram uns óptimos líderes, seria um gosto que fossem eles no cargo acima como chefe directo meu. Mas, por qualquer razão, quando algum ser humano sabe liderar mesmo bem uma equipa e ser humano o suficiente, mesmo impondo regras, raramente está a chefiar uma loja/empresa inteira. Infelizmente, pois seria excelente para os funcionários irem trabalhar com muito mais gosto!

De qualquer forma, e apesar de também ter tido chefes e superiores que não valiam rigorosamente nada (pois não se preocupavam minimamente com o bem estar dos seus funcionários e só olhavam para o seu próprio umbigo), também tive bons chefes! E, acreditem, é gratificante ver que um superior nosso reconhece o nosso trabalho e esforço. Independentemente de ele vir ser recompensado de alguma forma (claro que isso é bom, mas a questão agora não é essa), reconhecerem o nosso esforço é algo extremamente importante e que deixa felizes os funcionários! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

E se um chefe te disser isso?

por *Márcia S.*, em 05.08.19

Não sei se é defeito ou feitio, mas em termos de chefias no local de trabalho já presenciei o 8 e o 80. Já tive chefes extremamente porreiros como já tive chefes extremamente sem noção! Há uns longos meses atrás quando em conversa com um desses chefes sem noção alguma estávamos a conversar sobre desmotivação e afins, ele saiu-se com uma pérola. Uma pérola daquelas que ficamos sem saber se respondemos ou se deixamos passar. 

No meio da dita conversa, esse chefe resolve dizer "vai para o ginásio, vais ver que a emagreceres a tua motivação no trabalho muda logo. Olha que eu tive uma depressão e passou logo a frequentar o ginásio". Entendia o que queria transmitir caso estivéssemos a falar de algo de foro pessoal. Porém, e relativamente ao assunto que estávamos a tratar naquele momento, foi completamente despropositado e sem noção. Sabem aquelas pessoas que têm culpa de algo estar a acontecer, mas tentam dar a volta a todo o discurso de forma a que a culpa vá parar a terceiros? Assim é ele. Tal e qual, sem tirar nem pôr!

A mente comanda o corpo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Trabalhar numa cadeia de Fast Food

por *Márcia S.*, em 01.08.19

O meu primeiro trabalho remunerado foi numa conhecida cadeia de Fast Food. Como muita gente acaba por apostar como primeiro emprego, para ganharem experiência e até juntarem "uns trocos". Sim porque, tirando os posto mais altos dentro dessas lojas, só conseguimos mesmo juntar uns trocos. Ninguém fica rico a trabalhar na área da restauração, muito menos numa loja de uma cadeia de Fast Food. Se alguém tenciona ir para uma delas sem ser pela experiência, mas para ganhar dinheiro, tire lá o cavalinho da chuva porque no máximo dos máximos conseguem sustentar algumas das saídas que têm e algo mais (caso não tenham necessidade de ajudar com despesas em casa). Cada caso é um caso e logicamente apenas posso falar do meu! Se é uma boa forma de ganhar experiência nesta área? Sim! Se ganhamos "estaleca" para o mundo do trabalho em geral? Sim! Se nos abre os olhos para a crueldade da vida? Sim! Se é uma opção de vida? Sim e não! Ora, só pode ser uma opção de vida se desejarem subir nessas empresas e, quem sabe, caiam nas boas graças dos vossos chefes/gerentes que vejam em vocês a capacidade de subir. Caso contrário, como mero colaborador, esta não é nem de longe nem de perto uma área que alguém possa querer fazer vida dela. É preciso terem muito amor a essa camisola para quererem algo assim. É uma área em que o trabalhador é bastante injustiçado, muitas vezes chamado "trabalho para aquecer", com horas de entrada mas sem hora certa de saída. É onde podem ter um chefe que não deixa de dar um sermão por 2 minutos de atraso mas quer que fiquem mais meia hora a trabalhar (sem receberem nada) porque no entender deles o serviço não está bom. É onde muitas vezes acham que uma loja se limpa bem e a 100% em meia hora (e se assim não for não faz mal, o funcionário que fique mais tempo a trabalhar sem ganhar nada em troca porque é a sua obrigação).

Autoria e outros dados (tags, etc)

O que leva uma empresa a fazer isto?

por *Márcia S.*, em 17.05.19

Hoje em dia é recorrente vermos e ouvirmos indivíduos que não estão a trabalhar numa área, ou mesmo empresa, que gostem. Apenas se vão mantendo lá porque realmente precisam do que lá ganham ao fim do mês. Claramente que as empresas sabem disto, e fazem uso disso mesmo para se aproveitarem dos seus funcionários da forma que lhes é mais conveniente. Grande parte deles o faz porque sabe que não vai perder os seus funcionários, pois eles precisam realmente daquele dinheiro e não vão arranjar facilmente outro trabalho. No entanto, e ainda assim, adorava saber o que leva uma empresa (independentemente do seu ramo) a ter certas políticas dentro dela. Como por exemplo "só podemos dar uma folga por semana". Claramente que só aceita quem quer as condições apresentadas. Suponho é que, enquanto houver quem "aceite tudo", as empresas vão sempre continuar a agir da mesma forma. Por outro lado, ou se aceita essas condições ou se continua no desemprego por mais um tempo (seja ele curto ou longo). Acaba por se tornar numa bola de neve. Se há quem não queira trabalhar (porque que os há lá isso há), também há quem queira ter tudo em troca de nada (referindo-me agora a empresas, muitas delas grandes empresas!).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Será que fazem isto em casa?!

por *Márcia S.*, em 02.04.19

Muitas vezes fiquei a pensar se as pessoas fazem em suas casas o mesmo que fazem em locais públicos. Será que não têm vergonha do que estão a fazer? Vou dar um exemplo muito simples. Nas nossas casas usamos na casa de banho balde do lixo certo? Então, não vamos colocar os papéis e os produtos de higiene íntima no chão, correto? Pois bem, porquê que as pessoas teimam em que nas casas de banho de cafés e restaurantes, e em geral nas casas de banho públicas, podem colocar no chão o lixo que produzem? Não sei se acham que quem está a trabalhar no local tem por obrigação de limpar a porcaria que eles teimam em achar que podem fazer. Isso não só é nojento como mostra a falta de respeito que as pessoas têm por quem trabalha no local, se esforça para os atender de forma o mais correta possível e o seu "pagamento" é ir limpar tudo aquilo. Muitas vezes quando me aconteceu a mim de ser eu a limpar, juro que me deu imensas vezes vómitos e não sei como nunca me senti menos bem a ter de pegar em certas coisas que os clientes se sentem no direito de fazer.

Quantas vezes vi com os meus olhos, casas de banho com pensos cheios de sangue no meio do chão, papel usado (todo sujo logicamente) no meio do chão, tampões sujos também e até mesmo preservativos usados ali no meio. Será que custa muito colocar no balde do lixo? (Muitas das vezes o balde estava vazio e todo o lixo no chão!)

 

Será que fazem isto nas vossas casas?!

Autoria e outros dados (tags, etc)

.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens