Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Compras online

por *Márcia S.*, em 03.03.19

Nunca fui adepta desta moda das compras online, mito também porque sempre fui desconfiada se as coisas iriam mesmo chegar a casa. Por isso mesmo era muito raro comprar algum artigo nesta vertente. Aliás, tirando a "compra" que fiz este ano, não me recordo de ter feito mais alguma. Fiz anos no inicio deste ano, e como é costume recebi vários e-mails a desejar feliz aniversário, um deles do site da showroom. 

No e-mail, todo bonitinho, encontrava-se um código de desconto para qualquer tipo de compra no site / aplicação deles. Foi a minha oportunidade de experimentar o site e adorei! Certamente que se algum dia lá encontrar um "achado" usarei novamente. 

O único se não na aplicação / loja é que acho os preços ainda um pouco puxados mesmo com os descontos "enormes" que dizem estar os produtos. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Crises existênciais: Vida Profissional

por *Márcia S.*, em 23.02.19

A realidade em que vivemos hoje em dia não nos permite sermos "esquisitos" quanto a termos um trabalho e quando o temos já nos podemos considerar "sortudos" (mesmo tendo mil e uma queixas a fazer). Porém, as experiências que tive a nível profissional foram dentro da mesma área e deixaram-me com vontade de não repetir. Não é que não ache uma área desinteressante, mas não me vejo a fazer isso a vida toda. Também a forma como os clientes nos tratam (e muitas vezes os superiores) nesta área me levaram a esta opinião.

De qualquer forma, aos 26 anos acho que não arrisquei o suficiente e gostava de o fazer. Admiro imenso quem consegue trabalhar numa área que gosta e se sente realizado com isso. Adorava que assim fosse comigo, mas o medo de arriscar e/ou não saber por onde começar são grandes e confesso que me assustam um bocado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Algo irritante quando estou a ser atendida

por *Márcia S.*, em 03.02.19

Quando vou a algum lado, seja um restaurante, uma loja ou outro tipo de situação em que tenha de ser atendida por alguém, acaba por existir certas situações que me irritam. Hoje vou referir-me a ma situação que acho completamente desnecessária: Alguém superior ou colega reclamar ou chamar a atenção de quem está a atender-me, mesmo ali na minha frente! Será muito difícil de perceber que é desconfortável para ambas as partes (funcionário e cliente)? Será muito difícil perceber que não estão a mostrar ser mais responsáveis, inteligentes ou com mais autoridade que eles? Se acham que o colega está a precisar de ajuda que ajudem, mas não precisam de tentar ser "engraçados" e fazer piadas desnecessárias como se o colega tivesse de dizer em alta voz "preciso de ajuda". Cada um tem olhos na cara para perceber se o colega está ou não a precisar de ajuda, é desnecessário acharem-se engraçados ou mais inteligentes que eles na frente dos clientes.

Juro que isto me irrita!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

As redes sociais podem terminar relações?

por *Márcia S.*, em 01.02.19

Pessoalmente, durante a minha adolescência e até ao inicio da idade adulta, fui da opinião que sim, as redes sociais poderiam acabar com relações. Principalmente se algum dos membros do casal, ou mesmo os dois, fossem extremamente ciumentos ou controladores. Parecia-me algo lógico que em algum momento poderia haver algum tipo de conflito e que se se tornassem sistemáticos poderiam causar a ruptura do relacionamento. 

Hoje em dia já consigo ter uma perspectiva um pouco diferente da situação em questão. Agora, já com mais maturidade e na situação em que estou com uma relação sólida e também madura dá para perceber as coisas e ter bem assentes os pontos nos is. Desde que a confiança entre os dois exista de parte a parte, sendo que quando ambos são maduros o suficiente as coisas tem "tudo" para correr bem. 

Na minha experiência pessoal, como usamos mais as redes sociais para ir "vendo as coisas dos amigos e familiares" nunca houve problemas maiores. Por vezes uma zanga ou outra, mas nada de grave que se justificasse uma discussão feia. Confiamos imenso um no outro e não temos propriamente o hábito de partilhar tudo nas redes sociais. 

 

Os anos passam, as opiniões mudam. É uma das leis da vida!

Autoria e outros dados (tags, etc)

A imagem tem assim tanto poder?

por *Márcia S.*, em 31.01.19

Directa ou indirectamente a imagem acaba por ter sempre algum poder, independentemente do caso em questão. Se concordo com esta "imposição"? Logicamente que não! Por muito que na minha opinião seja completamente ridículo julgarmos alguém pelo seu exterior, a realidade é que já é assim há muitos anos e sinceramente duvido que seja algo que volte atrás, seja de que forma for. Por muito que me custe a admitir, essa "lei" irá sempre permanecer quer nós gostemos ou não. Tantas e tantas vezes que tentaram combater essas formas de pensar e ver as pessoas no mundo e nada se mudou, ou pouco se mudou, não creio que seja agora que isso vá acontecer. De qualquer forma, não custa tentar certo?

Seja no dia-a-dia, em termos escolares, profissionais, familiares e tantos outros acabamos por ver que as pessoas acabam por ser uma imagem que se não estiver dentro daqueles limites já "não servem", já "não tem a aparência certa". Por vezes podem até ter a noção que aquela pessoa é excelente em fazer isto ou aquilo, que tem uma personalidade fantástica mas, não está dentro dos parâmetros estabelecidos pela sociedade. Sociedade essa cada vez mais hipócrita que prefere criticar a conhecer na realidade o outro lado do ser humano.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens