Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

.


O lado bom do Natal?!

por *Márcia S.*, em 04.12.19

Não sei porquê, mas o facto de ter um misto de sentimentos sobre esta época festiva e tão especifica do ano está a dar-me este ano um monte de "inspirações" para vir cá escrever um pouco mais sobre este assunto. 

A melhor parte do Natal há uns anos atrás para mim, naquela fase de criança e adolescente, eram os presentes. Neste momento o mais importante e melhor para mim é, além de ter as pessoas de quem gosto comigo há mesa nesses dias, a comida, doçaria e os chocolates que se consomem mais nesta altura do ano! Confesso que sou uma gulosa de primeira e adoro comer e comer bem! Não podia deixar de frisar que nesta altura não quero saber se estou a comer muito ou pouco, importa-me que me esteja a saber bem, só!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Novamente, Natal

por *Márcia S.*, em 02.12.19

Sou daquelas pessoas que tem diversas opiniões sobre o Natal! Não adoro, mas não odeio. Já gostei mais como também já gostei menos. Já tive natais extremamente felizes como também já passei natais menos felizes. Neste momento é um misto de sentimentos, não tenho aquela vontade enorme de festejar este dia pois muitos dos familiares que podiam tornar um natal mais caloroso já cá não estão presentes. Por outro lado, tenho os que ainda me acompanham a alegrar todos estes dias festivos. Quero festejar, mas ao mesmo tempo não quero. Já não dou a estes dias que se avizinham o mesmo valor que antigamente. Antigamente dava-me um certo gozo andar a arranjar a roupa ideal para a consoada, por exemplo. Hoje em dia, prefiro mil vezes estar nesta época com um pijama quentinho a desfrutar da consoada com os meus! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não te fiques pela metade

por *Márcia S.*, em 16.11.19

Durante muitos anos contentava-me com pouco. O mínimo era suficiente para mim. Não tinha ambição, não tinha grande vontade de querer lutar mais por algo que quisesse muito. Se não fosse fácil de alcançar nem faria parte dos meus planos. Talvez algo pelo que muitos passam em certos momentos da vida, ou pelo menos alguns. Ou talvez tenha sido só eu!? 

Ao longo do tempo os bocadinhos não me chegavam. Fui querendo mais e mais, e melhor! Não que me tivesse tornado gananciosa, apenas não me queria contentar com pouco, não queria metades!

Merecemos sempre algo melhor e principalmente por inteiro! 

Independentemente de conseguir alcançar os objectivos, sabe bem sentir que se está a lutar por algo que desejamos. Concretizar será, talvez, o próximo passo! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os meus animais de estimação

por *Márcia S.*, em 05.03.19

Quando era pequenita, antes dos meus 6 anos de idade, tive um cão. São poucas as recordações que tenho dele, pois realmente era muito novinha.

Durante a minha infância, adolescência e início de idade adulta a minha mãe apenas aceitava em casa peixes e tartarugas, dizia que não queria cães e muito menos gatos porque não tinha paciência. Faz agora cerca de 7 anos que a minha irmã pediu se podia ter um cão e a minha mãe continuava a não querer. Até que um certo dia, vimos uma ninhada que era de uma cadelinha que estava grávida e abandonada no meio da rua. Houve uma família que ficou com a mãe e um dos filhos, a tal família que acabamos por contactar para ficar com o nosso primeiro cão. Não sei como, todos em casa acabaram por aceitar um novo membro cá em casa, até mesmo a nossa mãe que não queria nada. Está connosco até hoje, com 7 aninhos, o nosso cãozinho que lhe demos o nome de Buddy. 

Faz agora por volta de um ano e uns 3 meses que uns familiares nossos tinham dois cães que tiveram uma ninhada. Os cães são ainda mais pequeninos que o nosso buddy, e são mesmo anões. Perguntaram-nos se não queríamos ficar com um deles até para fazer companhia ao nosso buddy, que lhe fazia bem. Inicialmente não queríamos, pois já estávamos muito habituados a ter o buddy e não sabíamos como ele iria reagir a ter um novo membro de 4 patas em casa. O que é certo é que hoje, temos o Buddy com 7 anos, e o Luke com 1 ano e tal. Dão-se bem, não foi fácil de inicio a adaptação do Buddy mas acabou por se tornar inseparável do novo amigo, como se o tivesse adoptado como seu filho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Passeios de "última hora"

por *Márcia S.*, em 17.02.19

Porque sabe bem, quando o tempo assim convida, dar um passeio pela natureza e apreciar o que ela tem de bom para nos oferecer.

 

IMG_20190213_143941.jpg

IMG_20190213_144140.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens