Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Realização no trabalho

por Márcia, em 22.02.20

No meio de muito que já aprendi, e de muito mais que ainda tenho para aprender, percebi algumas formas que me podem fazer sentir realizada no trabalho. Acabei por ir trabalhar numa área de que gosto mas que nunca imaginei conseguir entrar naquele mesmo local a trabalhar, independentemente do cargo que fosse ocupar. É um mundo novo, muita coisa para assimilar e muitas coisas novas para aprender. MUITAS MESMO! Se algum dia me dissessem que hoje eu estaria ali a trabalhar eu não iria acreditar. 

Se é o meu trabalho de sonho? Não! Mas é uma área que eu gosto, que aprendi há uns anos a gostar por diversos motivos e que dia após dias vou apreciando cada bom momento que passo no trabalho que realizo. Não há dias perfeitos, é uma verdade! Porém, tenho conseguido sentir-me realizada em certos aspectos como (sendo um dos mais importantes na minha visão) quando saio do trabalho perceber que independentemente de tudo que possa ter acontecido ajudei alguém! Não há nada que pague, nem melhor realização pessoal (e mesmo a nível profissional) do que percebermos que "perdemos o nosso tempo" naquele dia a ajudar o outro! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sonhar nunca fez mal

por Márcia, em 20.12.19

Há anos que tenho o mesmo desejo, apesar de saber que não é impossível mas que também não é propriamente fácil. Adorava trabalhar por conta própria. Não pelo facto de não ter patrões e ser eu "a minha patroa", mas pelo facto da liberdade de fazer "o que quero" e poder gerir tudo a 100%. A questão nunca esteve nos valores que poderia receber nem nas burocracias que se vem a ter quando se cria o nosso próprio negócio, a nossa própria empresa. A questão em nunca ter arriscado sempre esteve em não saber como arriscar, em ter medo de arriscar (o que se torna estranho para mim, pois não tive esse receio de arriscar ao trabalhar para outros). Não saber a 100% onde arriscar, o que me iria deixar satisfeita e realizada a fazer. 

Sou da opinião que o nosso trabalho nos deve fazer sentir realizados, satisfeitos e felizes no que fazemos. Somos mais produtivos quando assim é e, penso que, quando assim é acabamos por nem encarar como um trabalho mas como algo que fazemos por gosto e que nos acaba por dar um certo retorno financeiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Será que já contei ao mundo vezes suficientes o quanto eu odeio a chuva e o frio? É algo que para mim é impossível (ou quase) de suportar. É o tal amor ódio que há uns tempos falei! Para mim o Outono ou primavera estavam bem, ficava sempre bem. Não é frio nem calor, de preferência sem chuva claramente, e dá para se ir onde se quiser. O calor é bom sim, também gosto do calor, mas só quando acontece de eu fazer planos de ir para a praia. O que não costuma ser habitual nos últimos anos! 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Outfit de Natal?

por Márcia, em 14.12.19

Sempre passei o Natal em casa. Na minha ou de familiares, mas nos últimos anos sempre (ou quase sempre) na minha. Antes dava imenso valor ao que ia vestir, queria vestir-me com algo com que sentisse que estava melhor (ou mais bonita, como preferirem) que nos restantes dias. Gostava de passar alguma maquilhagem e houve um ou dois anos que até gostava de encaracolar o cabelo. 

Ao longo dos anos que foram passando, a minha ideia e opinião sobre este assunto mudou. Quando penso em outfit para o Natal, especialmente para a consoada, nunca me passa mais nada na cabeça a não ser ROUPA CONFORTÁVEL. E quanto mais confortável melhor muito sinceramente! Adoro estar de pijama, mas se tiver mais gente em casa não me importo de estar com outros "trapinhos" desde que sejam MESMO muito confortáveis. O importante é a união e o estarmos perto de quem mais gostamos e amamos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Novamente, Natal

por Márcia, em 02.12.19

Sou daquelas pessoas que tem diversas opiniões sobre o Natal! Não adoro, mas não odeio. Já gostei mais como também já gostei menos. Já tive natais extremamente felizes como também já passei natais menos felizes. Neste momento é um misto de sentimentos, não tenho aquela vontade enorme de festejar este dia pois muitos dos familiares que podiam tornar um natal mais caloroso já cá não estão presentes. Por outro lado, tenho os que ainda me acompanham a alegrar todos estes dias festivos. Quero festejar, mas ao mesmo tempo não quero. Já não dou a estes dias que se avizinham o mesmo valor que antigamente. Antigamente dava-me um certo gozo andar a arranjar a roupa ideal para a consoada, por exemplo. Hoje em dia, prefiro mil vezes estar nesta época com um pijama quentinho a desfrutar da consoada com os meus! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens