Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

.


Realização no trabalho

por *Márcia S.*, em 22.02.20

No meio de muito que já aprendi, e de muito mais que ainda tenho para aprender, percebi algumas formas que me podem fazer sentir realizada no trabalho. Acabei por ir trabalhar numa área de que gosto mas que nunca imaginei conseguir entrar naquele mesmo local a trabalhar, independentemente do cargo que fosse ocupar. É um mundo novo, muita coisa para assimilar e muitas coisas novas para aprender. MUITAS MESMO! Se algum dia me dissessem que hoje eu estaria ali a trabalhar eu não iria acreditar. 

Se é o meu trabalho de sonho? Não! Mas é uma área que eu gosto, que aprendi há uns anos a gostar por diversos motivos e que dia após dias vou apreciando cada bom momento que passo no trabalho que realizo. Não há dias perfeitos, é uma verdade! Porém, tenho conseguido sentir-me realizada em certos aspectos como (sendo um dos mais importantes na minha visão) quando saio do trabalho perceber que independentemente de tudo que possa ter acontecido ajudei alguém! Não há nada que pague, nem melhor realização pessoal (e mesmo a nível profissional) do que percebermos que "perdemos o nosso tempo" naquele dia a ajudar o outro! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Natal deste ano!

por *Márcia S.*, em 24.12.19

Ao que parece este ano será diferente! Ao Natal acabamos por conseguir juntar mais alguns na consoada de Natal nesta noite importante de família. Não dou muito valor a esta época, é uma realidade, mas estar com alguns (mesmo que poucos) familiares acaba por ser bom.

Qui ça no próximo não estarei a dizer que o estou a passar com o "maridão"?! O futuro é sempre tão imprevisível!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Há um ano vim embora

por *Márcia S.*, em 22.12.19

Há um ano atrás vim embora da empresa onde trabalhava. Sempre trabalhei em restauração, até agora. Troquei o trabalho anterior por um trabalho da mesma área nessa empresa. Foi um ano e meio de trabalho onde dei tudo por tudo por uma empresa que não deu nada por mim. Por mim e por tantos outros que por lá passaram e levaram o mesmo rumo que eu. Desde apoiar as decisões tomadas, a aceitar trabalhar inicialmente semanas sem folgas porque a loja tinha acabado de abrir e ainda nada estava organizado, a trabalhar 10h praticamente seguidas e quase sem comer em alturas de festa (festas essas de se passar com a família). Podia enumerar uma imensidão de situações que, de todo, não vale a pena! 

Vim embora da loja e empresa precisamente há um ano, ou fez um ano há pouco tempo. Ainda para gozar as férias que nunca dava para gozar, pois havia sempre alguém a gozar férias naqueles momentos ou então não davam férias naquelas alturas em específico. Na altura a minha família achava que eu tinha cometido um erro em ter chegado a acordo para vir embora. Mas sempre lhes disse que em primeiro lugar estava a minha saúde mental que, naquele preciso momento, estava um caos a custa de uma empresa e respectivas chefias que nos tratavam nem sei bem dizer como. Muitos acharam que por ser uma empresa grande e ainda a crescer mais, seria uma mais valia aguentar tudo. Alguns tiveram sorte. Sim, sorte por darem tanta graxa que conseguiram o que queriam. Isso não faz parte de mim. 

Ao fim de um ano, com altos e baixos, a conhecer novas realidades de emprego e afins, consegui algo que será dos meus maiores desafios mas que ao mesmo tempo é das áreas que mais admiro e gosto. Ainda não posso dizer que estou realizada a 100% a nível profissional, nem sei se algum dia estarei. Quem sabe? Mas adoro novos desafios e este sem dúvida que é um deles!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sonhar nunca fez mal

por *Márcia S.*, em 20.12.19

Há anos que tenho o mesmo desejo, apesar de saber que não é impossível mas que também não é propriamente fácil. Adorava trabalhar por conta própria. Não pelo facto de não ter patrões e ser eu "a minha patroa", mas pelo facto da liberdade de fazer "o que quero" e poder gerir tudo a 100%. A questão nunca esteve nos valores que poderia receber nem nas burocracias que se vem a ter quando se cria o nosso próprio negócio, a nossa própria empresa. A questão em nunca ter arriscado sempre esteve em não saber como arriscar, em ter medo de arriscar (o que se torna estranho para mim, pois não tive esse receio de arriscar ao trabalhar para outros). Não saber a 100% onde arriscar, o que me iria deixar satisfeita e realizada a fazer. 

Sou da opinião que o nosso trabalho nos deve fazer sentir realizados, satisfeitos e felizes no que fazemos. Somos mais produtivos quando assim é e, penso que, quando assim é acabamos por nem encarar como um trabalho mas como algo que fazemos por gosto e que nos acaba por dar um certo retorno financeiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Já confessei ao mundo como odeio a chuva?

por *Márcia S.*, em 17.12.19

Será que já contei ao mundo vezes suficientes o quanto eu odeio a chuva e o frio? É algo que para mim é impossível (ou quase) de suportar. É o tal amor ódio que há uns tempos falei! Para mim o Outono ou primavera estavam bem, ficava sempre bem. Não é frio nem calor, de preferência sem chuva claramente, e dá para se ir onde se quiser. O calor é bom sim, também gosto do calor, mas só quando acontece de eu fazer planos de ir para a praia. O que não costuma ser habitual nos últimos anos! 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens