Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Rendi-me

por *Márcia S.*, em 31.08.15

Um dia, aquele dia bonito no final do verão, foi o que me marcou para sempre. O que me fez acreditar, e mais tarde negar, que o amor verdadeiro pode existir. Na verdade até pode, mas quando estamos disponíveis para tal, quando queremos que esse alguém entre na nossa vida. Passei da fase da negação para a fase de aceitar que a paixão evoluiu para algo mais, mas o orgulho foi de tal maneira forte que não consegui falar. Rendi-me quando, a certa altura, a pessoa chorava por ter um sentimento não correspondido (é verdade, sou uma lamechas do pior, não posso ver ninguém chorar que me toca logo naquele orgãozinho a que chamam coração). Não aguentei e tive de me "confessar", abrir o coração a alguém, pela primeira vez. Não correu mal. Quem não gosta de roubar sorrisos? Eu gosto que mos roubem, principalmente naquela altura em que estava psicologicamente na lama.

Era um dia bonito mas tão triste ao mesmo tempo. No espaço de meia dúzia de anos tudo aconteceu, tudo apareceu e desapareceu a uma velocidade tremenda. É incrível como as pessoas sentem e deixam de sentir de um dia para o outro. É incrível como as pessoas gostam de magoar as outras, gostam de se sentir superiores, saltar fora quando o primeiro problema aparece.

Cresci em meia dúzia de anos, o que deveria ter crescido no dobro do tempo. As cicatrizes não desaparecem, mas também já não abrem. Não foram esquecidas, mas já não trazem amargura nas suas lembranças. As lembranças, essas ficam para sempre, tal como as cicatrizes que o tempo não apagou.

Naquele dia rendi-me por alguém que julguei ser a melhor pessoa do mundo.

Agora, estou rendida por mim, porque eu sou mais importante. Ser feliz é complicado, mas aprende-se. Faço questão de, todos os dias, fazer um favor a mim mesma: SER FELIZ!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens