Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Passado perdoado mas não esquecido

por ✓MS, em 11.02.16

Costumo dizer que me custa mais esquecer do que perdoar, apesar de existirem coisas que não perdoo porque não merecem perdão. No entanto, devido ao tempo passado e mudanças interiores realizadas, não guardo rancor a quase nada do meu passado. Grande parte dele está, claramente, perdoado. Não, não esqueci e não quero voltar a reviver certos momentos. Não quero ter presente na minha vida pessoas que de certa forma me trataram mal e com as quais não me identifico. Não, não pretendo voltar a ter grande convivência com elas. Não pretendo lembrar-me muitas vezes do que passei no meu passado, apesar de ter perdoado na minha cabeça a maioria das pessoas que se atravessaram na minha vida (pela negativa). Perdoadas estão, mas aqui eu não me esqueço de uma virgula do que me foi dito e feito durante meses e meses, anos e anos. Jamais será esquecido até porque foi algo que me fez sofrer e ao mesmo tempo crescer enquanto pessoa, enquanto mulher, apesar dos sacrifícios e choros que resultaram disso.
Hoje considero-me uma pessoa mais forte, capaz de perdoar, mas incapaz de esquecer!

Autoria e outros dados (tags, etc)



1 comentário

Sem imagem de perfil

Carlos a 11.02.2016

A isso se chama maturidade. :)
E o bom...é que aprendemos imenso com o mal que nos fizeram e os horrores que nos disseram!
Perdoar faz bem ao coração, não esquecer é perfeito para nos mantermos alertas!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens