Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


.


No limiar da indecisão

por ✓MS, em 12.02.18

Já fui a pessoa mais indecisa do mundo, porque não sabia o que queria da vida, porque não sabia viver da forma que estava a viver, porque não sabia o que ia encontrar na outra margem. No meio de tanta indecisão acabei a magoar-me mais uma vez. Acabei a perceber que por mais que se imagine um cenário perfeito, o nosso olhar vai sempre transmitir a realidade dos factos. E foram várias as vezes que me questionaram se estaria bem, mesmo quando sorria para não mostrar o quanto magoado estava o meu coração. No final dei por mim a chorar, pensando que mal teria feito eu para não ter reciprocidade nos meus sentimentos. E é nesse preciso momento que apesar de sentir a necessidade de ter alguém a meu lado, me entreguei de corpo e alma aos meus amigos e ao trabalho. Foi aqui a primeira vez ao fim de tanto tempo que voltei a rever-me na pessoa que (mesmo que sozinha) construi a muito custo. Aquela sem indecisões.

E o trabalho consumiu-me por completo! Eu entreguei-me por completo a esta empresa e isso foi notado por quem me observou de fora. Senti-me bem claro, não é por isso que deixei de me sentir menos completa. Pelo contrário! Foi aí que percebi finalmente o que estava a fazer a mim mesma, e a toda a minha vida principalmente a pessoal. Porque existe vida fora do trabalho e eu respirava e transpirava trabalho por todos os lados. "Onde vou eu encontrar o que me falta, quem me falta, se não dou oportunidade para que isso aconteça?"

Autoria e outros dados (tags, etc)



Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens