Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Uma ida sem volta

por *Márcia S.*, em 02.05.17

Há quem diga que sou demasiado orgulhosa, e na verdade sou orgulhosa mas não tanto como dizem. Sei colocar o orgulho de lado quando, por exemplo, a saudade aperta de uma forma insuportável. Mas, quando sei que sou quase sempre eu a colocar o orgulho de lado, a correr atrás, a fazer o esforço, começa a cansar. Cansa não ver esse esforço todo retribuído. Chega a um ponto que cansa tanto que nem tento mais ir atrás, tentar falar, tentar tudo de novo. Isso, para mim, não é ser orgulhosa mas sim pensar em mim em primeiro lugar (mesmo que por alguns momentos). Talvez seja esse o erro que cometemos muitas vezes ao longo da vida, colocar os outros em primeiro lugar. Haverá coisa melhor para estarmos feliz do que ver quem amamos feliz? No entanto, não impede que por momentos se pense um pouco mais no nosso "eu". Por vezes, mesmo doendo muito, temos de tomar certas atitudes na nossa vida de forma a que as pessoas consigam sentir tanto a nossa falta como sentimos as delas.

Será tudo isto uma espécie de "ida sem volta"? Com o tempo parece que começa a chegar o hábito de não querermos estar mais a insistir numa conversa... comigo talvez isso seja realmente o começo de uma verdadeira ida sem retorno.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens