Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O que aconteceu?

por *Márcia S.*, em 18.08.17

Chegamos a um ponto em que já nem sei se a culpa será minha, tua, de ambos, do tempo ou de quem nos rodeia. Mas, de que vale encontrar culpados, atribuir culpa a algo ou alguém quando o destino já estava feito faz algum tempo? Por quanto tempo nos iriamos enganar? Por mais quanto tempo iamos continuar a fingir? Não importa de quem é a culpa, apenas importa não perder tempo, ele não vai parar para nos deixar recuperar. Vai continuar a passar como em todos os outros dias, como se tudo (ou nada) tivesse acontecido. E mais uns minutos se passaram... Será que aproveitam cada segundo bem aproveitado?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quando me querem surpreender

por *Márcia S.*, em 14.07.17

Quem não gosta de surpresas? Principalmente se vierem de alguém de quem gostamos muito!Mas será que sou a única que tem algum problema surpresas, vindas de quem quer que seja? Serei a única curiosa, a única que "fica em pulgas" quando sabe ou desconfia que algo vai acontecer?

Eu cá tenho um problema com surpresas... Adoro ser surpreendida mas, por favor, quando me quiserem surpreender não me digam que estão a preparar algo para mim! Eu fico em pleno estado de nervos por querer saber tudo logo mal me dizem "estou a preparar algo para ti". Sim, sou bastante curiosa, muito mesmo" Podem surpreender-me mas, por favor, que seja 100% surpresa para eu não ser chata a perguntar sempre do que se trata.

Autoria e outros dados (tags, etc)

E quando estou a deprimir?

por *Márcia S.*, em 13.07.17

Todos temos aqueles momentos que nos sentimos a deprimir. Umas vezes mais difícil que outras tentarmos fazer algo por nós, algo para isso mudar. E digo "tentar" por ser da opinião que tentar é o primeiro passo para conseguirmos algo, seja lá o que for. Ninguém nos dá a certeza da vitória, apenas podemos ter como certo que sem tentar não temos um final feliz.

Quando estou numa dessas fases acabo por me agarrar a algo que para mim é uma espécie de terapia. A música, chego quase a adormecer a ouvir música, e papel e caneta. Papel e caneta porque sempre foi algo que funcionou bem comigo, ajuda-me de certa forma a aliviar tudo no momento. Talvez a conseguir colocar as ideias em ordem, a conseguir iluminar de alguma forma o caminho que deverei seguir. Faz-me pensar no assunto de uma forma diferente, de uma forma que não consigo sempre fazer quando tento expressar-me ao falar.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens