Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mudar de vida

por *Márcia S.*, em 13.11.17

Por vezes precisamos de largar as pessoas de quem mais gostamos para percebermos o que estávamos realmente a perder na nossa vida. O estarmos em primeiro lugar na nossa vida acaba por se tornar em um ponto de extrema importância e por vezes acabamos por nos esquecer disso quando colocamos os amigos ou algum tipo de relação em primeiro lugar na nossa vida. O estarmos em primeiro lugar faz-nos, até certo ponto, não nos sentirmos perdidos por aí. Parece-me que num certo ponto estou igual ao que passei há uns anos atrás, a minha vida tem mudado muito rápido em muito pouco tempo. Pontos muito positivos mas também negativos que me deixaram, em certos momentos, a querer desistir de tudo novamente. Mas, talvez a força que achei ter perdido algures por aí ainda está por cá, e bem presente! Por vezes ainda dá aquela vontade grande de chorar e, outras vezes, acabo por ceder e chorar. Porém, estou cada vez melhor a controlar as minhas emoções. Por vezes questiono-me de como me consegui esquecer de certas coisas comcomo ser o mais importante para mim mesma, de que existo para ser feliz se não for a 100% terá de ser bem lá perto ou até mesmo que só depende de mim fazer a minha própria história. Estava mais que na altura de, novamente, mudar de vida de forma a me sentir, a cada dia que passa, mais feliz um bocado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, gostar ou não gostar?

por *Márcia S.*, em 23.10.17

Eis a questão, gostar ou não da segunda feira? Pois bem, desde que trabalho que não sei o que é ter um fim de semana (coisas da vida a que o trabalho obriga a trabalhar). Quer isto dizer que, nos últimos 3 meses tive folga fixa na segunda feira, a outra foi rodando mas isso pouco importa agora. Ora, a minha segunda é o meu sabado por isso... Eu gosto da segunda porque, para mim, significa descanso! Então após um fim de semana em que trabalhei como nem sei bem o quê, esta folga sabe bem bem bem!! Se fico o dia todo de repouso? Gostava de dizer que sim, mas tiro parte do dia para limpar parte da casa e ir treinando. Não vá sair do ritmo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Diferentes realidades

por *Márcia S.*, em 15.09.17

Trabalho numa zona da cidade onde existem diversos sem abrigo por ali. Nos últimos tempos tive o choque de ver a tristeza nos seus olhos e a alegria nos mesmos quando lhes damos de comer. Confesso que não sou de começar a chorar, fico sim com um grande aperto no coração e sim, vou para casa com aquela imagem na cabeça e com as palavras que ouvi. Não quero imaginar o que passam todas as noites, esteja frio ou calor, com ou sem chuva. Penso que a realidade será mais trágica do que posso algum dia imaginar. E existem pessoas de quase todas as faixas etárias nesta miserável situação. E nem todos são por causa da bebida ou das drogas. Muitos são devido a contratempos da vida. E desses nem nós estamos livres! Ninguém nos garante que um dia não poderemos estar nessa situação que comove uns e faz outros ignorar. Tudo isto me fez pensar na realidade das nossas vidas. Na realidade que vivemos, os problemas que temos. Que "raio" de problemas podemos ter nós comparado com o problema que tem estas pessoas... Viver na rua!? Sei que é impossível ajudar de todas as formas todos eles, mas matar a fome é dever de todos os que assistem na plateia. Sabemos onde estamos hoje, mas não sabemos onde vamos estar amanhã. Não nos custa colocar no lugar de outra pessoa e auxiliar sempre que é possível.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens