Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mudar de vida

por *Márcia S.*, em 23.05.14

{#emotions_dlg.rainbow}

 

Sempre tive peso a mais para a minha altura, para a minha idade. Sempre sofri de preconceito devido a este factor da minha vida. Como se o meu exterior, fosse determinar a pessoa que eu era. Como se eu fosse um monstro que andasse por ai só por ter peso a mais do que devia. Toda a minha vida foi vivida com o medo de ser gozada, porque a qualquer lado que eu fosse sentia os olhares das pessoas, os risinhos, ouvia os comentários. Acho que a certo ponto, deixei de gostar de mim, a minha auto-estima estava tão abaixo de zero que passei a viver a vida que os outros pintavam de mim. Aquela vida que não era a minha, mas era a que os outros diziam que eu tinha.

Cheguei ao ponto de não conseguir defender-me de todos os insultos, de todos os comentários, de todos os olhares e risos discriminatórios. Andei anos e anos deprimida, a pensar que não era ninguém, que não tinha valor, que não tinha ninguém que me admirasse pelo que eu era na realidade.

No entanto, foram todas essas pessoas que me fizeram sofrer tanto, que me deram as forças para eu agora querer mudar. Quis mudar e estou a mudar. Deixei de viver a vida que os outros queriam que eu vivesse, deixei de me importar se as pessoas gostam de mim ou não, se olham para mim, se riem ou choram. Não me importa! Aprendi a gostar de mim assim e tudo isto levou a eu preparar um espécie de plano para poder seguir e conseguir reduzir o meu peso e volume. O que eu queria mesmo era perder peso, gostar ainda mais de mim e não estoirar dinheiro em vão.

Durante algum tempo pensei como poderia fazer e cheguei á conclusão de que iria criar eu a minha própria dieta. É do conhecimento geral o que nos faz bem e o que nos faz mal, o que podemos incluir numa dieta e o que devemos evitar. Eliminei os fritos por completo. Só os posso comer uma vez por semana, ao domingo e é caso não exista outra opção cá por casa. Caso existam mais opções evito os fritos, mesmo no "dia do erro" como lhes chamo. Os doces, que eram uma constante na minha vida, não havia um santo dia que não comesse chocolate. Porém, passei a comer muito menos. Agora só como doces ao domingo! As verduras não faziam parte da minha vida, de todo. Eu não comia vegetais a não ser na sopa, que não comia todos os dias. Agora, consigo ir comendo mais vegetais, mas só os que gosto. Não forço o meu corpo a ingerir algo de que não gosta. A fruta, já gostava antes, mas passei a comer muita mais quantidade e quase todos os dias tenho comido fruta. É muito raro haver um dia em que não como fruta.  Muita coisa foi mudada na minha alimentação.

No entanto, nem tudo rodou em volta da comida, e resolvi fazer exercício. Em vez de gastar dinheiro em ginásios, resolvi fazer exercício em casa! Variados exercícios, todos os dias da semana. Ao domingo não costumo fazer, é o dia do descanso total em todos os sentidos, no entanto, reforço o exercício ao sábado ou á segunda.

Os resultados começam a notar-se ao final do primeiro mês. E estou orgulhosa do meu trabalho, visto já ter tentado antes dietas e não ter resultado. Já vai a caminho dos dois meses de dieta e exercício e com resultados notórios.

Voltarei a falar deste assunto num outro post.

 

 

{#emotions_dlg.rainbow}

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens