Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Como uma mãe

por *Márcia S.*, em 08.05.16

Lembro-me da serenidade que me transmitias apenas com um olhar, das palavras certas na altura certa, do quanto gostavas de mim sem nunca te ter transmitido o quanto gostava de ti, como se fosses minha mãe sabes? O tempo passa a correr e já lá vão uns anos desde que te vi a última vez... a algumas horas de partires. Como o tempo passa... e, na correria do dia-a-dia vai aguentando o coração, não sentindo tanto a perda. O cansaço, no final do dia, não deixa pensar e os dias acabam por voar mas, chega uma altura que é complicado não pensar, não recordar, não sentir. Foste a única pessoa que tratei por "você" pelo respeito que nutria e não por obrigação. Sei que seja lá onde for, te orgulhas!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens