Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rotina a mais

por *Márcia S.*, em 14.01.18

Sinto que até certo ponto e falando no geral, acabamos por ter uma vida rotineira casa-trabalho e trabalho-casa. E mesmo no trabalho, falando pela minha experiência, acaba por ser um autêntica rotina, eu sei o que vou estar a fazer a tal hora, sei prever a hora a que vou sair, já quase que sei dizer minuto a minuto o que a equipa inteira vai fazer naquele dia, em quase todos os dias. Muitas vezes anulando o que queremos, o que nos apetece e nos satisfaz a 100%. Ficamos de tal forma habituado a essa rotina que nos esquecemos de outras coisas igualmente importantes na nossa vida. Os momentos fora do trabalho acabam por ser quase na sua totalidade para descansar e ignoramos tudo o resto. E, aos poucos, vamos pensando no valor de tudo, no que andamos aqui a fazer e talvez mais importante... o que queremos realmente fazer.

Este é um dos pontos que estou/vou tentar alterar ao longo deste ano. Gosto de saber sempre o que vou fazer, mas ter uma rotina fixa deixa-me de tal forma farta que terei de rever outras formas de sair dessa rotina stressante. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Identificação no atendimento ao público

por *Márcia S.*, em 10.01.18

Há algum tempo que me chateia bastante desde que comecei a trabalhar no atendimento ao público. Não entendo a lógica de termos na camisa a placa com o nosso nome. Nós não sabemos o nome do cliente que estamos a atender, mas o cliente tem de saber de imediato o nome de quem o atende? Não é apenas por esse motivo que fico aborrecido com o assunto, ha clientes e clientes, uns com mais educação que outros, e nem todos estão preocupados em ver a nossa identificação. Mas há clientes que acabam por nos tratar pelo nosso nome e até mesmo por tu, como se fossemos conhecidos ou amigos. Não deixo de os tratar por você (salvo raras excepções quando atendo alguma pessoa conhecida ou algum amigo) e nunca nenhum superior precisou de me chamar a atenção pela forma como trato qualquer que fosse o cliente. 

Detesto que me tratem por você, é um facto, mas penso que há momentos para tudo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

2018 vai ser o ano...

por *Márcia S.*, em 08.01.18

Há uns dias atrás estava a conversar com um colega de trabalho num momento mais "relaxado" de ambos. Estavamos a conversar de coisas aleatórias, tanto de trabalho como coisas da vida pessoal de ambos. Faz parte de mim, quer eu esteja bem ou mal e gostando muito ou pouco das pessoas, se as vir um tanto em baixo entro em modo palhaça. Confesso que por vezes me esqueço que estou no trabalho, por ser um dia extremamente calmo, e só digo porcaria para o pessoal se ir rindo. A meio da conversa deu para reparar que a pessoa em questão não se encontrava a 100%, conhecendo o básico dela dava para notar que estava um tanto em baixo ou desanimada com algo. No meio de gargalhadas, conversas e desabafos, acabei por dizer que achava que 2018 seria o ano, o meu ano, aquele ano em que sentimos que será agora que teremos força para tudo e mais alguma coisa. E a realidade é que sinto mesmo isso. A quase todos os níveis! É algo que nunca senti em nenhum ano anterior desde que me conheço. É como se, na virada do ano eu me sentisse mais capaz de tudo do que antes, mais capaz de lutar, mais capaz de sorrir, mais capaz de fazer tudo e dar tudo de mim. Talvez, quem sabe, mais capaz de lutar por algo que sempre sonhei e fui adiando dia após dia...ano após ano. 

Não sei explicar ao certo o que vai cá dentro, mas tenho estado extremamente feliz. Sem as mudanças de humor repentinas com que andava nos últimos tempos, sem o cansaço estúpido com que andei no mês de Dezembro. Já não me recordo da última vez que me senti desta forma, mas acho algo de maravilhoso. É como se tudo o que me vai dando motivos para ir abaixo fosse começando a ser um tanto "irrelevante", não sei se terá sido a forma como vejo as coisas que foram mudando aos poucos ou se, como por magia, a minha mente mudou sem eu dar conta disso. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens